assistam amnésia, depois voltem aqui

undefined

Numa conversa sobre filmes, é quase certo que em algum ponto vai aparecer alguém venerando Efeito Borboleta. Ainda que existam outros filmes abordando temas parecidos, Efeito Borboleta sempre foi o mais citado e com maior destaque. Não que isso signifique que ele seja o melhor deles. O filme consegue prender a sua atenção, e na curiosidade de saber como ele vai tentar corrigir a história ou o que vai dar errado dessa vez, vários furos no roteiro passam pela nossa cara e muitas vezes nem percebemos da primeira vez. Sabe quando você acha uma idéia genial e faz no impulso, pra depois descobrir que a idéia nem era tão boa assim? Isso provavelmente aconteceu várias vezes com a dupla de diretores/roteiristas, por que as “sacadas geniais” do filme raramente concordam com o que foi apresentado nas outras cenas. Porra, então se o cara explode os braços ele muda a realidade a partir daquele acontecimento e ninguém no presente lembra que até ontem ele tinha braços, mas quando é pra fazer um milagre na prisão ele pode voltar no passado pra furar as mãos que, em vez de ele passar a ter essas cicatrizes desde pequeno, elas vão magicamente aparecer no meio de uma conversa e todo mundo vai ficar “OOOHHH!”? Pera aí, né.

Mas ainda assim, ninguém nunca disse que precisa ser bom pra fazer dinheiro. E se fez dinheiro, o procedimento padrão é fazer continuações até a fonte secar. Nessa brincadeira, saiu Efeito Borboleta 2, que como filme de suspense é um ótimo pornô e, mais recentemente, Efeito Borboleta 3: Revelação.

A principal diferença entre o terceiro filme e o original, e provavelmente o seu maior problema, é a forma com que o personagem faz suas viagens no tempo. No original, Evan podia reviver seu passado ao ler suas memórias em seu diário. No terceiro, Sam pode viajar pra qualquer lugar, em qualquer tempo – tudo que ele precisa fazer é se concentrar no quando e onde e tomar cuidado pra não acabar fritando o cérebro. Com um poder tão apelão quanto o pilão giratório do Zangief nos Street Fighter de rodoviária, Sam trabalha como um vidente pra polícia, testemunhando crimes e ajudando a pegar o criminoso, mas acaba criando um serial killer quando passa a usar os poderes por questões mais pessoais.

Outro problema que incomoda no filme é a falta de desenvolvimento dos personagens. O filme parece começar já na metade, e muitas vezes você se pega perguntando “tá, mas quem diabos é esse?” ou simplesmente aceitando as informações, mesmo sem entender. Existem certas regras pras viagens, como “não volte duas vezes pro mesmo lugar”, mas ninguém nunca se incomodou em explicar o por quê.

Em comparação com o segundo, o filme evoluiu até no quesito pornô. Nessa cena podemos perceber o potencial artístico do diretor, e também um dos motivos pelo filme ter sido classificado como 18 anos. Outro motivo são as mortes presentes no filme, violentas e repletas de sangue. Por sinal, muito mais do que no remake de Halloween, também nos cinemas e que por acaso é o assunto do próximo post.

Talvez não tenha sido uma boa escolha manter o nome Efeito Borboleta, ainda mais com toda a temática serial killer and shit que provavelmente não vai agradar as viúvas do original. O primeiro passou longe de ser uma obra-prima, e não é o terceiro que vai chegar lá. Como qualquer outro filme que envolve viagens temporais, Efeito Borboleta 3: Revelação possui seus problemas, mas basta não dar tanta importância assim para gostar.

Anúncios

8 pensamentos sobre “assistam amnésia, depois voltem aqui

  1. Com um poder tão apelão quanto o pilão giratório do Zangief nos Street Fighter de rodoviária,

    ASODKA`SKO

  2. era pra ser uma referência ao post do Raposa sobre street fighter, mas o macaco preferiu postar o de adão e eva ontem e eu sobrei.

    mas sério amiguinhos, assistam amnésia. trata de perda de memória do mesmo jeito que efeito borboleta, mas sem falhar miseravelmente ao inventar viagens no tempo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s