CALA BOCA TADEU SCHMIDT, Dunga, 7×0 e Collateral Murder

Pois é jovens amigos, este texto começa com algo de fato bem engraçado. Nosso querido amigo Tadeu Schmidt, que é um repórter imbecil da globo resolveu defecar ao vivo sobre o nosso querido dunguinha, com isso todos os nossos amigos da terra brasilis colocaram nessa manhã a frase CALA BOCA TADEU SCHMIDT no primeiro TT, assim como o CALA BOCA GALVAO. Acho que nossos amigos da gringa não vão cair no mesmo troll duas vezes né, mas não custa tentar né.

O novo meme internético CALA BOCA TADEU SCHMIDT surgiu depois do nosso amico acima citado ter dito no fantástico que a postura do Dunga durante uma entrevista foi inadequada ao técnico do time que representa o Brasil lá na África del sul. A explicação de o porque da zuação e ofensas do Dunga foi completamente idiota (assim como o repórter) e se ele continuasse com a boca fechada seria melhor.

Depois da aula sobre democracia que demos em nossos amigos norte-coreanos foi a vez de portugal. SETE boladas dentro do gol do comunismo. Os portugays deram de fato um show em cima dos amarelos com direito a gol do Cristiano Ronaldo e o caralho a 4. Quem me conhece sabe que eu não entendo nada de futebol, só vi um vídeo com os melhores momentos e curti. Acompanhem comigo no replay:

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Alguns macacos internéticos estão dizendo “Pô, o Brasil suou pra fazer 2 gols na coréia, nós estamos fudidos contra portugal”. Bando de filhos da puta, até eu que não sei nada de futebol sei que isso não tem nada a ver, desgraçados. Chuto um resultado de 3×2 pro Brasil, veremos na sexta. Não sei se esse post vai sair antes ou depois do jogo, então o resultado acima é o meu palpite. Mas indo para o outro lado do mundo e nos virando para o Iraque, temos um site meio que polêmico chamado Wikileaks que andou divulgando uns vídeos do exército americano e alguém acabou tomando no cu.

Essa é a Short Version do vídeo, no WikiLeaks pode-se encontrar a completa.

O soldado norte-americano, Bradley Manning, de 22 anos, vazou dados militares para o site Wikileaks, que já publicou parte das informações nada favoráveis à imagem do governo dos Estados Unidos. Manning decidiu falar de suas ações para um hacker, Adrian Lamo. Sem muita demora, Lamo entregou Manning às autoridades. Depois, a o site da revista Wired publicou a história, com exclusividade e com acesso a todas as conversas entre Manning e Lamo.

O Wikileaks acusa o hacker e o repórter da Wired, o também ex-hacker Kevin Poulsen, por “quebra de ética jornalística”; Lamo também se diz jornalista e deveria ter defendido Manning como uma fonte, segundo críticos e apoiadores que consideram o soldado um herói.

O texto acima foi retirado do G1, acompanhem por lá o texto completo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s